DenúnciaDestaques

Vereadora de Afrânio acusada de autorizar populares retirar madeira de escola em construção

Denúncia

Espalhe por ai:

Conforme boletim de ocorrência lavrado ontem (21/07) na Delegacia da Polícia Civil de Afrânio/PE, por volta das 17h30 uma guarnição da Polícia Militar de Pernambuco foi acionada por populares para averiguar ocorrência de depredação e danificação de prédio escolar em construção na comunidade do Ponto Quente. Segundo populares que fizeram a denúncia, a obra em questão está paralisadas desde 2012 por problemas de ordem administrativa, e não pode ser concluída nem ter seus materiais retirados sem parecer do Poder Judiciário.

No entanto, segundo o boletim de ocorrência e em imagens feitas por populares, a guarnição da PMPE chegou ao local e encontrou três homens usando uma escada para retirar madeiras do que seria o pátio da construção. Os acusados foram levados no início da noite a presença da autoridade policial e informaram que de fato estavam retirando algumas madeiras, porém tinham autorização da vereadora Marlene de Peron para tal ato. Os acusados informaram que essa autorização foi dada por telefone pela vereadora citada para a esposa de um deles.

Vale ressaltar que comprovada a veracidade das acusações, a vereadora feriu preceitos legais do Regimento Interno da Casa Major Agostinho, no que concerne aos deveres funcionais proposto no artigo 83, entre eles o da observação das determinações legais e do decoro parlamentar.

Espaço aberto caso a vereadora queira se pronunciar.

Fonte: Blog Bruno Brito

Redação/Ascom

Comentários via Facebook