Palavra do Dia: O refúgio secreto

“Ninguém que nele se refugia será condenado” ...
Palavra do Dia: O refúgio secreto

Tu, ó Deus, és o meu alto refúgio. (Sl 59.9)

O refúgio não é o porão ou o sótão de uma casa, não é aquele quarto sem porta e sem janela escondido atrás de uma estante, não é uma redoma de vidro inquebrável, não é uma caverna à beira do mar, não é o cume da montanha mais alta nem o mais profundo abismo, não é o abrigo subter­râneo em tempos de guerra.

Para o salmista, o refúgio é o Senhor: “Ó Deus, és o meu alto refúgio” (Sl 59.9). Chama-se de refúgio secreto porque não é um lugar físico. É um refúgio baseado no relacionamento da criação com o Criador, do visível com o Invisível, do pecador com o Santo, do perdoado com o Perdoador. Um refúgio subjetivo, pessoal e intransferível.

“Como é feliz o homem que nele se refugia!”, exclama o salmista, para depois acrescentar: “Ninguém que nele se refugia será condenado” (Sl 34.8, 22).

A vida vitoriosa, sem altos e baixos em demasia, sem desvios e escân­dalos, sem legalismo e permissividade, depende do refúgio secreto. É ali que a alma bebe da água viva e se alimenta do pão do céu, é ali que ela se reabastece numa sequência perfeita depois de qualquer esforço e de qualquer diminuição, é ali que ela aprende a não ter medo.

Retirado de Um Ano com os Salmos [Elben César] Editora Ultimato.

Categorias
DestaqueDeus

Acadêmico de Jornalismo, comunicador, blogueiro, assessor de Imprensa, trabalha com marketing digital, digital influencer, publicidade, fotografia e divulgações.
Sem Comentários

Publicar comentário

*

*

Pesquisa
Charles Araujo Editor

POSTS RELACIONADOS