Estilo de Vida

“Eu tinha 5 anos. Ele me deitava e passava o pênis sobre meu corpo”

CLAUDIA

“Eu tinha 5 anos. Ele me deitava e passava o pênis sobre meu corpo”© Palmiro Domingues/Getty Images
Compartilhe em sua rede social:

“Eu tinha uns 5 ou 6 anos e morava num interiorzinho com meus avós. Um irmão da minha vó, já adulto, casado, pai, talvez de uns 30 e poucos anos morava na cidade e às vezes ia passar um tempo lá. Minha avó adorava esse irmão.

Esse homem lia muitos livros de bolso, eu acho que eram livros eróticos. Quando não tinha ninguém por perto, ele me chamava, me colocava na rede e se apoiava sobre mim, roçando o pênis no meu corpo, tentando colocá-lo na minha boca. Isso aconteceu algumas vezes. Ele dizia que eu não podia falar nada para a minha avó. Eu, com medo, nunca disse.

Deixei o interior ainda criança. Esse irmão da minha avó faleceu idoso. Minha avó também já faleceu e eu nunca contei a ela. Aliás, não tive coragem de contar para ninguém da família. Aos 13 anos, entrei para um grupo de orações que me ajudou muito. Mas era doído falar sobre isso. Tinha momentos que eu sentia nojo de mim mesma, do que tinha acontecido.

Quando uma situação dessas acontece com uma criança, ela tem muito medo. E nem todos acreditam nela. Era o meu caso, acho que minha família não me ouviria. Mesmo hoje, acho que algumas pessoas achariam que eu estou inventando. Hoje tenho 47 anos e consigo falar sobre o caso sem sofrer.”

A partir de agora, CLAUDIA mantém esse canal aberto e oferece acolhimento para quem quiser libertar as palavras e as dores que elas carregam. Fale com CLAUDIA em [email protected].

*Nome trocado a pedido da personagem

Fonte: Microsoft News

Redação/Ascom

Comentários via Facebook