DestaquesNotícias

Dia Mundial do Coração

Em tempos de pandemia, estresse pode piorar quadro de doenças ligadas ao coração

Dia Mundial do Coração
Espalhe por ai:

·         Estresse causado por todo o contexto de crise pode estar relacionado ao aumento nos casos de hipertensão

·         A manutenção das consultas com o cardiologista e dos tratamentos em curso é fundamental durante a pandemia

·         Aumento no diagnóstico de casos de hipertensão mostra importância de cuidar do coração

As doenças cardiovasculares, ou seja, aquelas ligadas ao coração, são as principais causas de óbitos anualmente no Brasil¹. E para aumentar a conscientização sobre os perigos da negligência com esse órgão vital e a importância de manter hábitos saudáveis e o acompanhamento médico, a data de 29 de setembro é marcada como o Dia Mundial do Coração.

A melhor maneira para controlar as doenças do coração é adotar um estilo de vida saudável, evitando o estresse e seguindo adequadamente o tratamento indicado pelo médico. Por conta da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o período de isolamento social pode trazer obstáculos, como o afastamento dos pacientes às suas consultas de controle. Isso sem falar na carga excessiva de trabalho no home-office e o aumento do sedentarismo.

Uma pesquisa recente da American Heart Association Journal demonstrou que o estresse pode piorar o quadro das doenças cardíacas. Segundo o estudo, a atividade cerebral durante esses momentos pode aumentar a dor no peito nas pessoas com doença arterial coronária².

Isso tudo se agrava com o cenário de que cada vez mais jovens estão sendo diagnosticados com hipertensão. Segundo o Ministério da Saúde, o diagnóstico dessa condição aumentou 14,2% no Brasil nos últimos 10 anos³. Sendo assim, é preciso ter um cuidado contínuo, desde cedo e não apenas na terceira idade, com a saúde cardiovascular.

“Diversos fatores podem levar a desarranjos no organismo que irão apresentar ameaças ao coração. O controle das emoções é um dos pontos que precisa de atenção também, bem como a manutenção do tratamento com medicamentos e um estilo de vida saudável”, explica Múcio Tavares Jr., Chefe da Unidade Centro de Infusão e Hospital Dia do Instituto do Coração/USP.

Veja algumas dicas para controlar o estresse, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde)4:

·         Procure expressar os seus sentimentos, conversando com amigos e familiares. Falar sobre o que está sentindo pode ajudar a aliviar as fortes emoções.

·         Mantenha um estilo de vida saudável com exercícios físicos regulares e uma alimentação adequada.

·         Durante a pandemia, limite o tempo que passa lendo e ouvindo notícias, caso perceba que a cobertura jornalística aumente excessivamente a sua preocupação e agitação.

·         Mantenha uma rotina de sono, com hora determinada para dormir e acordar.

·         Se achar necessário, procure um profissional de saúde mental para ajudar a lidar com a situação.

“Durante o período de pandemia que estamos vivendo é normal a necessidade de adaptação dos hábitos. Porém, é importante lembrar que manter a saúde sob controle também é uma maneira de se proteger dos riscos do novo coronavírus”, finaliza Múcio.

Mais informações sobre as doenças do coração estão disponíveis em http://www.incor.usp.br/.

Referências

1.     Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/3264-08-8-dia-nacional-de-prevencao-e-controle-do-colesterol.  Acessado em agosto de 2020.

2.     American Heart Association. Brain activity during psychological stress may predict chest pain in people with heart disease. Disponível em https://newsroom.heart.org/news/brain-activity-during-psychological-stress-may-predict-chest-pain-in-people-with-heart-disease?preview=f29.  Acessado em agosto de 2020.

3.     PEBMED. Crescimento dos casos de hipertensão em jovens é preocupante no Brasil. Disponível em https://pebmed.com.br/crescimento-dos-casos-de-hipertensao-em-jovens-e-preocupante-no-brasil/. Acessado em agosto de 2020.

4.     Organização Mundial da Saúde. Lidando estresse covid19 adultos. Disponível em https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=document&slug=lidando-estresse-covid19-adultos&layout=default&alias=1962-lidando-estresse-covid19-adultos&category_slug=covid-19-materiais-de-comunicacao-1&Itemid=965. Acessado em agosto de 2020.

Sobre a Merck

A Merck é uma empresa líder em ciência e tecnologia em Saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 57.000 colaboradores trabalham para fazer uma diferença positiva na vida de milhões de pessoas todos os dias, criando maneiras de viver mais qualitativas e sustentáveis. Desde o avanço das tecnologias de edição de genes e a descoberta de maneiras únicas de tratar as doenças mais desafiadoras até a viabilização do uso da inteligência dos dispositivos, a Merck está presente. Em 2019, a Merck gerou vendas de € 16,2 bilhões em 66 países.

A exploração científica e o empreendedorismo responsável foram essenciais para os avanços tecnológicos e científicos da Merck. Foi assim que a empresa prosperou desde a sua fundação em 1668. A família fundadora continua sendo a proprietária majoritária da empresa de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca Merck, com exceção dos Estados Unidos e Canadá, onde os setores de negócios da Merck operam como EMD Serono na área da saúde, MilliporeSigma em ciências da vida e EMD Performance Materials. Para saber mais, acesse www.merck.com.br e siga-nos no Facebook (@grupomerckbrasil), Instagram (@merckbrasil) e LinkedIn (Merck Brasil).

Redação/Ascom

Comentários via Facebook