Arqueólogo afirma ter encontrado, em Nazaré, a casa onde viveu Jesus

Compartilhe em sua rede social: Oarqueólogo britânico Ken Dark afirma ter localizado na cidade de Nazaré, a norte de Israel, a suposta casa onde Jesus passou a sua infância...
Arqueólogo afirma ter encontrado, em Nazaré, a casa onde viveu Jesus
Compartilhe em sua rede social:

Oarqueólogo britânico Ken Dark afirma ter localizado na cidade de Nazaré, a norte de Israel, a suposta casa onde Jesus passou a sua infância e juventude com os seus pais, Maria e José.

De acordo com o jornal britânico The Times, que cita um livro recém-publicado pelo arqueólogo, o pequeno sobrado analisado data do século I e atualmente abriga o convento das Irmãs de Nazaré.

No século XIX, a casa foi apontada pela primeira vez como a possível casa de Jesus, mas essa hipótese foi posteriormente descartada na década de 1930.

Após 14 anos de trabalho de campo e investigação, Ken Dark, professor de arqueologia e história na University of Reading, no Reino Unido, concluiu que o convento fica numa casa de dois andares que os nazarenos antigamente associavam à primeira casa de Jesus.

Partes significativas do edifício original ficaram preservadas até agora, incluindo uma escada cortada na rocha. Em sua existência no século I, provavelmente possuía várias salas de estar, além de construções em torno de um pátio e um terraço.

Dark determinou que os habitantes locais acreditavam desde o final do século IV que o local hospedou a casa de Jesus. A sua análise, apresentada no livro intitulado “As Irmãs de Nazaré: um sítio da época romana, bizantina e dos cruzados no centro de Nazaré”, defende que o edifício serviu de habitação no século I, ao contrário de outras construções na área.

A investigação do arqueólogo revela que o seu excelente artesanato e escultura em pedra confirmam que a casa foi construída e de propriedade de um Tekton, a descrição do Novo Testamento a profissão de José, uma palavra que não significa apenas “carpinteiro”, mas também “pedreiro”.

“Não é lamentavelmente pobre, mas também não há sinal de grande riqueza. É muito comum”, disse Dark, em declarações à CBS News. “Se este é o ambiente da infância de Jesus, não há razão para acreditar que ele cresceu noutra coisa senão uma típica casa rural da Galileia do seu tempo”.

O local foi convertido na época romana numa pedreira e num cemitério. Depois de o Cristianismo ter se tornado a religião oficial do Império Romano em 380, foi construída uma pequena igreja-caverna que se tornou um importante local de peregrinação.

Categorias
CiênciaCuriosidadeDestaque
Redação/Ascom

Matérias de autoria independente (instituições e agências de notícias).

Comentários via Facebook

POSTS RELACIONADOS