Vídeos

Animais aterrorizantes que você não gostaria de encontrar

CHARLES ARAUJO | BLOG TV
Espalhe por ai:

Do topo das montanhas às profundezas dos oceanos, a Terra abriga algumas criaturas assustadoramente horripilantes. Algumas chegam a dar arrepios, enquanto outras podem até mesmo te levar para o caixão. Na terra, no mar e até dentro dos nossos corpos, dá uma olhada em alguns animais aterrorizantes que você não gostaria de encontrar por aí! Animais aterrorizantes que você não gostaria de encontrar

MALACOSTEUS NIGER, OU O “PEIXE-DIABO”

O Malacosteus Niger tem um nome bem estranho, pra combinar com sua aparência assustadora. Em Inglês, seu nome é algo como “Semáforo da mandíbula frouxa”. Isso porque ele tem órgãos abaixo dos olhos que emitem e captam luz vermelha – uma raridade para peixes do fundo-do-mar. Ele usa estas valiosas habilidades para ver suas presas utilizando luz vermelha, a qual é imperceptível para a maioria dos predadores. “Mandíbula frouxa” se refere às suas mandíbulas estranhas de juntas duplas, revestidas com afiadíssimos dentes em forma de agulha. A boa notícia é que você teria que viajar de 500 a 4000 metros para o fundo do mar para encontra-los, já que eles vivem somente nas regiões mais profundas do mar. Apesar de assustadores, são bastante pequenos, medindo menos de 30 centímetros. Os biólogos concluíram que ele usa seus enormes dentes para se alimentar de peixes e crustáceos menores – com certeza, não de humanos. Ainda assim, essa boca dele chega a dar arrepios!

TARTARUGA-GIGANTE

Estas enormes tartarugas migratórias podem não parecer ameaçadoras à primeira vista, afinal, essa espécie está ameaçada de extinção devido à sua pesca e coleta de ovos. Mas quando elas abrem a boca, aí a coisa muda. Chegando a medir três metros e meio, essas tartarugas têm uma mandíbula relativamente delicada comparadas a outras espécies de tartarugas. Mas isso não muda o fato de que sua boca parece um poço para a morte. Suas mandíbulas estão perfeitamente adaptadas às águas-vivas que comem, macias e viscosas, com esses espinhos horríveis – conhecidos como papilas – ajudando a agarrar esse animal tão escorregadio. Eu é que não queria ter minha mão esmagada por esse monte de espinhos. Então, para o bem delas – e para a sua paz de espírito – deixe elas em paz e apenas curta a praia.

 8. TUBARÃO-CHARUTO

Por que um charuto seria aterrorizante? Bom, dá uma olhada nesse bicho assustador em formato de charuto. Definitivamente, o Tubarão-Charuto não é um ser contra o qual você gostaria de ter que lutar, mesmo que ele tenha pouco mais de meio metro de comprimento. Comparado ao tamanho do corpo, esses tubarões têm os maiores dentes de todas as espécies de tubarão, os quais são utilizados para arrancar pedaços de criaturas marinhas, como baleias, lulas e até outros tubarões maiores. O tubarão-charuto tem lábios carnudos que se prendem às criaturas inocentes. Em seguida, ele cava com seus dentes triangulares e desproporcionalmente grandes, funcionando como um abridor de latas para cortar um pedaço delicioso. Podemos saber por onde estes tubarões passaram porque deixam para trás mordidas características em formato de biscoito. Durante o dia, estão a mais de 1000 metro de profundidade, se aproximando da superfície à noite, nos oceanos tropicais quentes do mundo. Nadadores noturnos: cuidado!

LAMPREIA

À primeira vista, esta criatura de um metro e meio de comprimento parece mais a uma enguia comum. Mas, olha bem de perto! A lampreia não tem mandíbulas, somente um tubo aparentemente interminável de sinistros e afiados dentes e uma língua bem grossa. Elas usam esse mecanismo de sucção para prender em qualquer coisa, comendo a carne e sugando o sangue de suas vítimas. Seus dentes rodopiantes em espiral são assustadoramente fascinantes. Além de usar essas habilidades para se alimentar, as lampreias também pegam carona nas rochas para migrarem sem esforços pelos leitos dos rios. Ainda que não seja um animal letal para os seres humanos, sabemos que enxames de lampreia derrotam até mesmo os tubarões-elefante, assim que com certeza é melhor evitar elas!

MINHOCAS PERIGOSAS

Tire as crianças da sala para as próximas duas criaturas aterrorizantes. Caso você não goste de ver bichos nojentos, nem olhe pros vermes que vamos apresentar a seguir. O Gigante Verme dos Rins e a Nemertea são de arrepiar, com uma altíssima pontuação no quesito “ECA!”. Não diga que eu não avisei…

O Gigante Verme dos Rins é encontrado neste órgão de mamíferos, principalmente de cães e macacos, então pode ficar tranquilo. Esses vermes viscosos e bizarros chegam a até um metro e meio, o que é pouco mais do que o espaço disponível num típico rim de cachorro ou mesmo de um macaco. Por isso, este verme pode causar muitos problemas a seu hospedeiro, uma vez que vai crescendo e gerando desconforto nos órgãos internos. Os ovos são passados à urina do hospedeiro e então ingeridos por outros animais. E por aí vai, com as larvas crescendo e se deleitando novamente com algum rim. Você pode imaginar? Um metro e meio de sangue sugando e parasitando dentro da sua barriga?

Aí tem também a Nemertea. A boa notícia é que esse verme não vive dentro do corpo de ninguém. A má notícia é que ele tem uma espécie de boca horrível e assustadora, que aparentemente é vomitada para capturar suas presas. Essa boca dos insetos ou vermes se chama probóscide, e este órgão da Nemertea está repleta de veneno, matando sua presa antes de consumi-la. Felizmente, o veneno das Nemertea raramente pode ser tóxico para os seres humanos. Esses bichos nojentos são também cobertos por um muco viscoso, e se você tentar se defender com um facão, ele pode ainda recompor seus pedaços perdidos. Um verme imortal? Tipo isso. Pronto, pessoal, já podem trazer as crianças e as pessoas mais sensíveis de volta pra sala.

Qual desses animais você achou mais assustador? Comente ai abaixo, lembrando que para concorrer a 1 iPhone você deve se inscrever no canal, curtir o vídeo e comentar. Seja participativo. Boa sorte.

Fonte: Mais Curiosidades

Espalhe por ai:

Facebook Comments

CHARLES ARAUJO | BLOG TV
Charles Araújo
o autorCharles Araújo
Editor

Deixe uma resposta