Blogs e ColunasDestaques

Santa Filomena caminha a passos largos para a estaca zero

Espalhe por ai:

ARTIGO – POR CHARLES ARAÚJO

Quatro anos depois da conclusão, essa é a situação que se encontra o Galpão onde foi inaugurado o Centro de Inclusão Produtiva com base no gesso, pelo programa de erradicação da pobreza extrema, PE no Batente, do Governo do Estado.

Quem não sabe talvez não perceba o tamanho do desperdício de recursos públicos, diante das melhorias construídas pela gestão municipal passada, do ex-prefeito Pedro Gildevan, que estão jogadas ao desprezo pelo prefeito Cleomatson (PMN), no quarto ano de seu mandato. No ano de 2016 Santa Filomena, no Sertão do Araripe de Pernambuco, teve seu maior programa de entrega de obras e ações, desde a sua fundação como município até os dias atuais (25 anos). De uma só vez foi entregue o Hospital Municipal Gilza Melo, um ginásio de esportes, saneamento e pavimentação de quatorze ruas e o galpão do programa ‘PE no Batente’.

PE NO BATENTE

Em 2013, o município de Santa Filomena, através da secretária de Assistência Social, Liliane Benício, aderiu ao Serviço de Inclusão sócio-produtiva ‘PE no Batente‘, criado pelo Governo do Estado, e teve a competência de enviar uma Proposta de Trabalho, conforme modelo estabelecido pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, contendo as ações, as metas e a metodologia, para implantação do programa de redução da pobreza extrema e inclusão produtiva na cidade, (PE no Batente).

CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL

Paralelamente a Prefeitura fez um grande esforço para capacitar os jovens e adultos do município, com objetivo de facilitar o acesso dos mesmos às oportunidades de trabalho. Além da parceria com o Governo Federal para efetivação do Pronatec, a Secretaria Municipal de Assistência Social ganhou destaque na região pelo desempenho no Programa PE no Batente, promovido em parceria com o Governo de Pernambuco. Foi promovido gratuitamente o curso para produção de gesso, concluindo portanto a primeira fase da implantação do programa. E com o fim das obras do Centro de Inclusão Profissional no segundo semestre de 2016, estava previsto a conclusão da segunda fase, com o funcionamento de uma mini fábrica de gesso, no começo de 2017.

Outro destaque pela Prefeitura de Santa Filomena na gestão anterior, foi o curso de operador de retroescavadeira, em uma vitoriosa parceria com o SENAI, que contemplou 40 jovens com aulas teóricas e práticas e o respectivo certificado. Com ele, o beneficiário saiu preparado para trabalhar em qualquer lugar, numa profissão que tem mercado assegurado e cada vez mais crescente na região.

GESTÃO

Mas com a mudança de prefeito, tudo foi por água abaixo. Veja as fotos recentes do Galpão do Centro de Inclusão produtiva do Gesso em Santa Filomena, PE:

INVESTIMENTOS

Entenda porque – Segundo o Índice Firjan de Gestão Fiscal – IFGF, o município de Santa Filomena caiu de 4º para 30º lugar no ranking dos 184 municípios de Pernambuco no índice geral da análise da edição 2019. E não ficou entre os últimos piores porque atingiu a melhor pontuação no índice “Liquidez”, que contrapõe com “Investimentos”, que de 2017 para 2018 reduziu o município às piores notas – um terço do que foi investido nos 04 anos anteriores (2013-2016).  Veja mais em Falta de investimento rebaixa Santa Filomena no ranking IFGF 2019

De 2017 até os dias atuais, no último ano de seu mandato, o prefeito Cleomatson não realizou uma única obra na sede, exceto a continuidade de uma ação da gestão passada, que é a conclusão do saneamento de algumas ruas do centro, para a qual, o recurso foi viabilizado pelo ex-prefeito, junto ao Governo do Estado.

ESTACA ZERO

O grande investimento que foi a construção do galpão, a aquisição dos equipamentos, máquinas e a capacitação profissional, para hoje tudo isso estar jogado ao abandono, coberto de mato. Um verdadeiro descaso pela gestão atual, que não tem visão de desenvolvimento, a frente do destino de uma cidade que cada vez mais ‘expulsa’ seus filhos para outros municípios, onde existe oportunidade de emprego, os filomenenses vão embora, em busca de trabalho e renda, como única opção de sobrevivência!

Leia também: Cleomatson entre os piores prefeitos do Araripe e os 51 piores de Pernambuco

Espalhe por ai:

Facebook Comments

CHARLES ARAUJO | BLOG TV
BLOGS & COLUNAS

Deixe uma resposta