Ciência e SaúdeDestaques

O que é a lipomioescultura e quais as vantagens do procedimento estético

CHARLES ARAUJO | BlogTV

A cada ano, surgem novos procedimentos estéticos e cirurgias que prometem acabar com os seus problemas e garantir o resultado que você sempre quis.

Então, porque não conhecer um dos novos não é mesmo?

Nesse post, você vai entender exatamente o que é lipomioescultura e quais as vantagens desse procedimento.

Preparada?

O que é lipomioescultura 

A lipomioescultura é considerado um dos novos e mais procurados procedimentos estéticos com foco em contorno corporal.

Semelhante a outras cirurgias plásticas, alguns especialistas definem a lipomioescultura como a lipo pró-curvas.

Para entender o que é esse procedimento, é preciso saber como é o conceito geral dessas cirurgias.

Pensando nisso, as cirurgias de lipo funcionam através de pequenas incisões, onde o médico insere algumas cânulas.

Essas cânulas servem para desprender e sugar a gordura presente na região que está sendo tratada.

Diante disso, você pode se questionar sobre qual é o diferencial que define a lipomioescultura.

Sendo assim, a lipomioescultura tem como diferencial fazer a aspiração da gordura no sentido das fibras musculares presente no corpo.

Em outras palavras, o contorno corporal acontece na direção natural do seu corpo.

Quais as vantagens da lipomioescultura

Antes de mais nada, a lipomioescultura é uma variação da lipoaspiração e, por isso, está automaticamente liberada e os procedimentos são bastante semelhantes, antes, durante e após a cirurgia.

– Reduz a necessidade de retoque:

Muitas vezes, ao realizar a lipoaspiração ou outros procedimentos para contorno corporal, acaba sendo necessário um retoque.

Isso acontece porque as cânulas não sugam na direção muscular exata, o que pode resultar em pequenos bolsões ou sobras de gordura em áreas indesejadas.

Entretanto, com a lipomioescultura e o fator de seguir as fibras naturais dos músculos, a possiblidade de precisar de retoque são menores e os contornos ficam mais definidos bem como as gordurinhas são eliminadas por igual.

grande vantagem de não precisar de retoque é uma única recuperação e o fato de não precisar de novas incisões, reduzindo chances de infecções e outras complicações médicas.

– Reduz o impacto nos tecidos:

 

Figura 1 Photo by Frank Flores on Unsplash

Como as cânulas da lipomioescultura seguem um mesmo caminho, seguindo a direção natural, a técnica acaba impacta menos o corpo.

Em outras palavras, esse procedimento causa menos danos as fibras musculares para um contorno corporal perfeito.

Ao mesmo tempo, a redução do impacto nos tecidos garante a continuidade na produção de colágeno e, muitas vezes, significa menores riscos de romper ou atingir nervos e outras áreas delicadas.

– Recuperação mais rápida:

Como o impacto nos tecidos é menor e a destruição de colágeno também é reduzida na técnica de lipomioescultura, as chances de recuperação são maiores e em menor tempo.

Também é importante ressaltar que esse menor impacto significa menor trauma aos músculos e fibras, menos hematomas e, geralmente, menos dores.

Ainda que a recuperação possa variar de indivíduo para indivíduo, as pacientes desse tipo de contorno corporal apontam que passam menos tempo de repouso e precisam de menos analgésicos.

– Menores riscos de flacidez:

A flacidez é um problema comum e, na maior parte das vezes, está associado a perda excessiva de peso ou envelhecimento.

Como a lipomioescultura desgasta menos músculos e rompe poucas fibras e colágeno, a retração da pele é mais fácil de acontecer.

Em outras palavras, o contorno corporal pode prevenir a flacidez e fazer com que você mantenha o resultado por mais tempo.

Lipomioescultura e fibrose – Porque essa opção de contorno corporal pode ser a melhor

Como a lipomioescultura ainda é uma técnica recente, muitas dúvidas surgem a respeito e pode ser difícil entender porque vem chamando atenção.

Assim, entra a temática da fibrose, que é um tipo de tecido que se desenvolve durante a cicatrização e pode comprometer a sua saúde interna bem como a aparência do seu corpo, já que pode ou não resultar em cicatrizes externas.

Figura 2 Photo by Olga Kononenko on Unsplash

Ainda que quando realizada de forma competente as cirurgias plásticas sejam relativamente seguras, a possiblidade de desenvolvimento de fibrose é um dos riscos.

O contorno corporal realizado a lipomioescultura tem menores ricos de fibrose porque segue a linha das fibras musculares, evitando cicatrizes internas.

Geralmente, as fibroses são mínimas, mas em alguns casos, podem causar nódulos ou irregularidades no tecido, deixando a áreas visivelmente desalinhada.

Assim, a lipomioescultura, segundo alguns especialistas, vem como uma chance de reduzir as chances desse tipo de complicação, sendo que é necessário conversar com o profissional sobre os fatores de risco e cuidados.

Tratamento para fibrose

Caso a sua cirurgia tenha resultado em fibrose, o primeiro passo é consulta e análise do cirurgião. Para entender melhor como está a condição dos tecidos.

Em seguida, o tratamento é indicado de acordo com a nodulação, existente ou não, tamanho da cicatriz, tempo de pós-operatório, entre outras questões.

Na maior parte das vezes, os médicos e cirurgiões indicam como tratamento para fibrose cirúrgica procedimentos como a radiofrequência e a carboxiterapia, que é a infusão do chamado gás carbônico subcutâneo.

Por outro lado, em outros casos, também podem ser indicados tratamentos com ultrassom externo ou endermologia.

Dá para evitar a fibrose?
Pensando em evitar que toda essa problemática aconteça, os profissionais garantem que o bom resultado do contorno corporal e fácil recuperação tem um segredo simples: seguir as recomendações.

Além de todos os cuidados acerca de repouso, alimentação, movimentos bruscos e uso de cintas ou roupas confortáveis, tem mais um detalhe.

Geralmente, depois de uma lipo, lipomioescultura e outras cirurgias plásticas, o indicado é seguir um cronograma com drenagens linfáticas.

Figura 3 Photo by Toa Heftiba on Unsplash

Essas drenagens são liberadas por médicos e devem ser realizadas por profissionais especializados em pacientes pós-cirúrgicos.

Isso porque, esse tipo de massagem reduz os impactos provocados, melhora a circulação, reduz inchaço e retenção de líquidos, estimula a formação de colágeno e reduz irregularidades.

Na maior parte das vezes, as drenagens podem ser realizadas dentro de sete ou quinze dias após a cirurgia.

Conclusão

Enfim, a lipomioescultura surge como uma alternativa mais viável de procedimento para retirada de gordurinhas, respeitando os músculos e as fibras do corpo.

Na dúvida, consulte um profissional qualificado para avaliar o seu caso e definirem juntos a melhor opção de tratamento ou cirurgia para o seu contorno corporal.

Até o próximo post!

 

CA BlogTV
o autorCA BlogTV

Deixe uma resposta