DestaqueNotícias

Denúncia: Em Trindade lixo hospitalar é descartado de forma irregular na margem da cidade

O material foi encontrado próximo da cidade de Trindade, no Araripe. O despejo ilegal é crime, passivo de detenção

Fotos e Vídeo: João Andrade, Genário Souza e Leonardo Reis.

Seringas, agulhas, luvas, bolsas com sangue, frascos de soro, coletores de fezes e urina, lâminas de testes, embalagens de quentinha e vários materiais  com identificação de risco de contaminação. Estes foram só alguns dos resíduos hospitalares encontrados na entrada  da cidade de Trindade-PE (margem da PE-616 que dá acesso à Lagoa do Espirito Santo), pelos conselheiros municipais de saúde João Andrade e Genário de Souza, com ajuda de Leonardo Reis, na tarde desta quarta-feira (24/09). Todos estes objetos estavam no chão, trazendo risco para a segurança das pessoas que circulam a todo momento pela estrada e para catadores. Segundo informações, a prática tem sido comum há algum tempo. O local serve de extração de aterro.

Os Conselheiros municipais de saúde tomaram conhecimento através de um morador e foram até o local para constatar o crime.

Veja a que ponto chegou o caos na administrado do Município, que tem a frente o prefeito Everton Costa, que não basta ter seu nome envolvido em vários escândalos pela justiça, por supostos desvios de dinheiro público, chegando a ter seus bens bloqueados, agora também a Prefeitura leva à população trindadense ao alto risco de contaminação por despejar de forma irregular, resíduos hospitalares, na entrada da cidade, o que também pode ocasionar a contaminação do solo.

Tentamos manter contato com a secretária municipal de Saúde, Acácia Soares, mas não foi possível. O espaço fica a disposição para os devidos esclarecimentos.

Charles Araújo, com informações de João Andrade.

Normatização

A legislação brasileira prevê uma série de critérios que têm que ser observados no descarte dos resíduos hospitalares. Isso vai desde a separação, ainda na unidade de saúde, até o transporte, como, por exemplo, evitar carroceria de madeira, que facilita a contaminação, porque o material pode absorver detritos. Além disso, o veículo tem que ser lavável. Já a destinação ideal é a incineração. Ele não pode, simplesmente, ser jogado em qualquer lugar,  junto com o lixo doméstico ou muito menos em local aberto e em parte nem foi incinerado, como é o caso. Ainda deve passar por processo de descontaminação.

Charles Araujo

Deixe uma resposta