Economia

BNB irá reduzir taxa de juros do Crediamigo

Maior programa de microcrédito produtivo orientado da América do Sul, Crediamigo tem orçamento de R$ 747 milhões para Pernambuco

Foto: Reprodução/Lide Pernambuco
CHARLES ARAUJO | BlogTV

Seguindo o corte da taxa básica de juros, realizado pelo Banco Central na última quarta-feira (31), o Banco do Nordeste (BNB)irá reduzir em até 0,5% a taxa de juros cobrada numa das suas principais linhas de crédito, o Crediamigo – maior programa de microcrédito orientado da América do Sul. Segundo o presidente do BNB, Romildo Rolim, a definição do custo do crédito e o anúncio formal devem ser feitos ainda esta semana, beneficiando os novos contratos com taxas abaixo dos atuais 2,3% ao mês.

“Nossos principais pilares são o Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste (FNE), que tem taxa definida no início do ano, e está girando em torno de 4,8% ao ano. Já para as taxas de juros do Crediamigo, temos trabalhado para acompanhar a curva de redução da taxa básica de juros (Selic), com a recente redução anunciada, já devemos sair esta semana com uma nova taxa para o microcrédito, que acompanha as taxas de mercado”, garantiu Rolim durante almoço-debate sobre “o ambiente de negócios e os cenários de crédito no Brasil e no Nordeste” promovido pelo Lide Pernambuco, nesta segunda-feira (5), no Recife.

Crediamigo

O Crediamigo, com mais de 2 milhões de clientes ativos, é responsável por empréstimos que vão de R$ 100 a R$ 21 mil, voltados para pequenos empreendedores que, além do financiamento, contam com orientação para desenvolvimento do negócio a partir do aporte para capital de giro ou investimentos em capitais fixos. Além da taxa de juros, é preciso levar em conta a taxa de abertura de crédito e seguro opcional, que compõem o custo efetivo total do empréstimo.

No ano passado, foram emprestados pelo banco R$ 8,9 bilhões em operações de microcrédito no Nordeste e regiões de Minas Gerais e Espírito Santo, com taxa de inadimplência em torno do 1,1%. Só em Pernambuco foram R$ 604 milhões. Para este ano, o orçamento é de R$ 11,1 bilhões, sendo R$ 747 milhões para os pernambucanos. Segundo o BNB, no total, atualmente 73% dos financiamentos de longo e curto prazos no Estado já são realizados pelo banco.

Já seguiram também a redução da taxa básica de juros Caixa, Banco do Brasil e Itaú, com cortes em algumas linhas de empréstimos. Até o fim deste ano, segundo a pesquisa semanal Focus do BC, divulgada hoje, a Selic pode chegar a 5,25%. Com o mais recente corte do Copom, a taxa básica saiu dos 6,5% para 6% ao ano depois de mais de 16 meses.

CA BlogTV
o autorCA BlogTV

Deixe uma resposta