Câmara Municipal de Dormentes, 1º de dezembro de 2017 – Os vereadores de Dormentes com exceção da vereadora Betinha de Dudu, reuniram no plenário da Casa Legislativa Senador Nilo Coelho, para discutir e votar em preposições do Legisladores Municipal.

Requerimentos

  • 14/2017 de Jeolandio Coelho que pede à secretária de saúde, cadastros dos beneficiários do TFD. Embora os Vereadores de situação e oposição tenham lamentado a escassez de recursos nos repasses do Governo Federal ao Município, atualmente de R$ 2.518,00/mensal, o autor do Requerimento disse que as pessoas questionam porque não conhecem essa realidade, por apresentou a preposição para esclarecer para a população.

O vereador Ernandio contestou afirmando que “há irregularidades no Requerimento”. Pediu que a Secretária fizesse a prestação de contas do TFD por livre e espontânea vontade; Que “não era necessário, para não parecer ser por pressão”.

Enfim, a preposição de Jeolandio foi reprovada por 5 votos da bancada de situação, contra 4 votos da oposição.

  • 15/2017 de autoria da presidente da Casa, Rosarinha, solicitando audiência pública na Câmara com estudantes, vereadores, prefeita de Dormentes e responsáveis por empresa de transportes coletivos, par discutir melhorias no transporte estudantil universitário. “Não aceito que estudantes sejam distratados; chamados de vagabundos”, repudiou Rosarinha.

A vereadora Paizinha enalteceu a iniciativa da colega: “Os malandros estão aproveitando para usar o transporte como carona”.  A vereadora Quinou apoiou a preposição. o vereador Jeolandio disse “não queremos que nossos filhos passem pelo que nós passamos”, e lembrou que em Santa Cruz prefeita criou uma bolsa estudantil, que Dormentes devia oferecer mais acoes, além do transporte. O vereador Chiquinho disse “não é justo que aluno dê a vez para quem não é aluno”. O vereador Ernandio disse que acompanha os reclames, que “está precisando ajuste entre pacientes e estudantes”. Mas cobrou “respeito dos jovens estudantes com os pacientes idosos, que não tem o entendimento e a abertura da interação com os jovens, mas precisam da acolhida e do respeito. Muitos jovens estão indo dá trabalho na escola, se prostituir, ainda reclamam por tudo”, concluiu. O vereador Lomanto disse que “é sofrida a vida de estudante. Os pais de famílias sofrem para formar seus filhos. Faz da tripa coração”.

A preposição de Rosarinha foi aprovada por unanimidade (9×0).

  • 16/2017 de autoria de Jeolandio, que pede cópias de folhas de pagamentos. “Há indícios de que existe alguém só indo buscar os salários. O orçamento teve suplementação de R$ 3,6 milhões por excesso de arrecadação. Mas tem gente trabalhando sem saber se vai receber. Tem portarias não publicadas na transparência. Até determinada data todas as portarias estavam publicados, mas agora há dificuldades no acesso. A prefeita pode ser até multada por excesso de funcionários”, disse Jeolandio.

O vereador Ernandio disse que a Bancada de situação era contra o Requerimento, porque a Prefeita Josimara já teve reunião com Bancada. “A preocupação dela é colocar a Prefeitura em dia. Já demitiu gente que estava recebendo sem trabalhar”. Alegou que sabe que tem desviou de função na Gestão, mas todas as gestões tiveram desvio de função. E defendeu que “a prefeita não está ausente; que está tomando medidas que nem sempre agrada a todos”. O vereador
Chiquinho rebateu “parece que para passar um requerimento aqui, temos que conquistar um vereador de situação. E discursou “Com a coerência que tenho, não concordo que pessoas recebam salários com dinheiro público para ajeitar articulação política de prefeitos”. O vereador Jurandir disse que “nenhum Requerimento da oposição é aprovado pela situação; isso deixa a população indignada”.

A preposição de Jeolandio foi reprovada por 5 votos da bancada de situação, contra 4 votos da oposição.

  • 17/2017 Jurandir que pede prestação de contas dos últimos 2 meses sobre contratos de carros pipas do Programa municipal PAI. “Tem carro parado há quase 30 dias, no centro da Cidade. Pipeiros parados recebendo igual outros que trabalham duro”, disse. Jurandir pediu apoio dos colegas da bancada de situação, em nome do povo de Dormentes. O vereador Jeolândio elogiou a preposição do colega. “O Programa PAI é muito importante, mas é necessário fiscalizar para evitar que uns trabalhem, outros não. Tem pipeiro passando quase 30 dias sem trabalhar”. E destacou comentários de pessoas que reclamaram que pipas do PAI não abastecem água há 4 meses em Vila Nova e de “pessoas que deram o nome, mas não recebem água há 3 meses. Ao contrário de outros que dão o nome hoje e recebem amanhã”.

O vereador Ernandio disse que Jurandir “foi tão malicioso” que só pediu prestação de contas de setembro e outubro. Que “se for atrás do que aconteceu de carro ganhando e fingindo que carro tava quebrado na gestão passada… Ninguém da conta de água para o povo. Sou contra porque esse Requerimento porque o é uma questão política”, disse. A vereadora Paizinha enalteceu ações do programa PAI. E ignorou afirmando que “o vereador não colocava esse tipo de requerimento na gestão passada”. A vereadora Corrinha disse que também ia colocar esse requerimento; que “o Programa pai é bom, mas precisa saber como está funcionando diante das reclamações do povo”. E questionou: “porque a situação acha que o secretário pode prestar informações ao CMDRS mas não pode passar aos vereadores?”. O vereador Chiquinho, disse o “PAI é um programa louvável. Mas o objetivo do requerimento é para entender porque uns colocam 100 carradas, outros colocam 5, outros nenhuma e recebem o mesmo valor… Falta interesse da Gestão para melhorar o abastecimento”, citando cacimbas que deveriam ser recuperadas. Jurandir repudiou o comportamento dos vereadores da situação: “Infelizmente não vamos ver nunca um requerimento aprovado. Vereadores da situação estão votando contra as proposta da oposição por capricho político, para revidar coisas da gestão passada”. O vereador Lomanto disse  que “teve gestão que não tinha nenhum carro pipa. Agora o Programa tem 8. Que vereadores estão procurando pipa parado para filmar; que está numa gestão que ajuda os pequenos, ao contrário de gestão passada. Já colocaram 6 mil carradas de água. Jeolandio disse que “não se discute a importância do Programa, mas a correção na forma de atender as pessoas e igualdade no trabalho dos pipeiros”.

A preposição de Jurandir foi reprovada por 5 votos da bancada de situação, contra 4 votos da oposição.

A Tribuna Livre da Casa foi usada apenas pela secretária municipal de saúde, Talita, que fez uma prestação de contas do uso de recursos e ações implantadas no Município nos últimos quatro meses, pela pasta da Saúde.

A Sessão foi prestigiada pelo vereador de Petrolina Gilberto Melo e Tolentino, secretário municipal de governo do prefeito Miguel Coelho.

O Plenário da Casa Legislativa Senador Nilo Coelho contou com a importante presença da população e de servidores municipais.

Gilberto Melo e Tolentino, secretário municipal de governo do prefeito Miguel Coelho

A vereadora Betinha de Dudu não participou da Sessão por estar acompanhando o Movimento Todos pela PE 630, num encontro com o governador do Estado, Paulo Câmara em Araripina-PE.

Galeria

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Destaques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

CNM divulga ranking dos parlamentares mais atuantes em PE

A Confederação Nacional dos Municípios – CNM, disponibilizou no seu site, no link Observat…