Home Capa DENÚNCIA: Uso de agrotóxico em plantio de tomate ameaça Barragem da Turquia e qualidade de vida em Santa Filomena

DENÚNCIA: Uso de agrotóxico em plantio de tomate ameaça Barragem da Turquia e qualidade de vida em Santa Filomena

3 primeira leitura
4

Há alguns meses chegou a Santa Filomena uma empresa de plantação de tomates que fica localizada as margens da barragem da Turquia. A plantação está a todo vapor, mas segundo proprietários da terras das redondezas o uso de agrotóxicos está ameaçando a qualidade da água e principalmente a qualidade de vida de várias famílias dependentes desse recurso.

Os prejudicados já estão colhendo assinaturas em abaixo-assinado, no sentido de impedir essa prática junto ao Ministério Público e Poder Público local. Segundo informações são mais de 50 mil ‘pés’ de tomate, como se ver nas imagens aéreas capturadas por drone, onde são diariamente irrigados e cobertos com uma enorme quantidade de produtos químicos e tóxicos para preservação do fruto, prevenção de pragas e aumento da durabilidade do produto no mercado.

A produção deste produto altamente perecível e a busca de uma alta lucratividade, ou pelo menos o retorno do alto investimento financeiro, atribuído à cultura do tomate, ocasionou em uma criação de um ambiente de alto risco econômico e ambiental, evidenciando uma fragilidade que desencadeia o uso intensivo de agroquímicos na sua produção.

O uso exagerado de agrotóxico nessa plantação é considerado um dos principais riscos socioambientais para a cidade de Santa Filomena. A barragem da Turquia é uma importante fonte de abastecimento de água da região, onde a população, tanto rural quanto urbana utiliza água daquela localidade para manter a agricultura familiar, tomar banho, cozinhar, lavar roupa e adquirir alimentos, como peixe e hortaliças.

O uso indiscriminado desses produtos traz diversos problemas, como a questão da contaminação de solo e água. Considerando o fato, acredita-se que a excessiva utilização de agrotóxicos no município já tem prejudicado a região e sua população.

Além disso, a utilização intensiva e indiscriminada de agrotóxicos deve ser encarada não somente como uma questão relacionada à produção agrícola, mas sim como um problema social, de saúde pública e de preservação da natureza, e ainda, como um grave problema econômico. Tal fato se torna ainda mais dramático no município considerando o fato de que a agricultura familiar, base da renda de diversas famílias, será diretamente afetada e prejudicada.

Quanto à saúde, a população em geral, principalmente funcionários, consumidores e os dependentes do solo e da água contaminada correm grandes riscos, uma vez que o agrotóxico leva a intoxicação, a doenças respiratórias, alergias, problemas de pele, enxaqueca, o desenvolvimento do câncer e diversas outras doenças.

O ESPAÇO FICA A INTEIRA DISPOSIÇÃO DOS RESPONSÁVEIS PELA PLANTAÇÃO, PARA ESCLARECIMENTOS.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja Também

Vereadores aprovam projeto da prefeita Josimara para doação de 1 grade aradora à Associação de Cal e Angico

Os vereadores de Dormentes-PE aprovaram por unanimidade na Sessão de sexta-feira (24), o P…