Home Destaques Conselho Tutelar acusado de omisso pelo MPPE em Serra Talhada, mas ainda falta cobrar dos demais

Conselho Tutelar acusado de omisso pelo MPPE em Serra Talhada, mas ainda falta cobrar dos demais

3 primeira leitura
0

PE Notícias – O Ministério Público de Pernambuco recomendou ao Conselho Tutelar de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, que atue de forma preventiva e fiscalizatória, cumprindo com suas atribuições legais. Segundo o texto da recomendação, a Promotoria de Justiça tomou conhecimento, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), de informações que o Conselho Tutelar está sendo omisso em suas atribuições, já que apesar de saber que crianças e adolescentes estariam sendo submetidas à exploração sexual, consumo de bebidas alcoólicas e de drogas ilícitas, e não teria agido.

Com essas informações fornecidas ao PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM 104,9 e Cidade FM, de Tabira, ficam a interrogação e o porquê o MPPE de Afogados da Ingazeira e demais cidades não fazer a mesma recomendação aos conselhos tutelares que não coíbem de crianças e adolescentes passarem as noites em bares fazendo uso não só de bebidas alcoólicas, mas também de outros tipos de alucinógenos sem se importarem com a fiscalização por parte do Conselho Tutelar, talvez porque saibam que estas não existem. E olha que o governo federal disponibiliza carros novos, verbas para combustíveis, e equipamentos com um escritório de trabalho, pra que?

Se fizerem uma pesquisa em várias cidades, não só em Pernambuco, mas no Brasil e perguntar qual a serventia do Conselho Tutelar numa cidade verão as respostas. Existem pessoas que quando descobriram o real valor dos conselhos, que tem seus conselheiros escolhidos através do voto, deixaram de ir votar, porque o voto não é obrigatório. Dizem que não irão perder tempo com coisas que por si já é perdida. Fala-se que uma campanha para conselheiro hoje, é quase igual a uma campanha de vereador, gastam o que tem e o que ainda falta para se elegerem, pois sabem que terão seus salários garantidos até o final dos seus mandatos, quer façam ou não alguma coisa, e o que preferem? Fazer nada, é óbvio.

Como em muitos casos, quando se abrem os olhos dos guardiões da cidadania, os que se sentem “prejudicados” por saber que existe alguém de olho nos seus “trabalhos”, não muito longe virão a questionar o porquê de tal cobranças, dai vem o adágio: olhem para suas caldas.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Destaques

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja Também

Deus abençoou e Givaldo teve outra chance no transplantar seu rim

Recentemente o paciente de hemodiálise Givaldo Pereira de Santa Filomena, perdeu um transp…