Home Capa Veja as propostas dos candidatos ao governo de PE para a segurança

Veja as propostas dos candidatos ao governo de PE para a segurança

7 primeira leitura
2

Em entrevistas ao Destak, os candidatos ao Executivo apresentaram suas propostas para o tema

Em 2017, Pernambuco registrou 5.427 assassinatos. É a marca mais expressiva desde 2004, ano inicial da divulgação das estatísticas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Em 2018, os dados vêm caindo e a SDS registrou uma queda de 22% nos assassinatos, nos primeiros oito meses do ano. Contudo, a sensação de insegurança ainda é permanente na vida dos pernambucanos. Veja as propostas dos candidatos ao governo do Estado para a segurança pública do Estado.

Armando Monteiro (PTB)
O primeiro compromisso é mudar a postura do governo. Falta autoridade, falta comando. O governante precisa ir para a linha de frente e encarar de frente o problema. Diante de um cenário de mais de 16.700 homicídios na gestão Paulo Câmara, vamos criar o Comando Cidadão, vinculado diretamente ao gabinete do governador e que vai contar com o aumento do policiamento nas ruas e das patrulhas rurais, com o monitoramento das ações e resultados monitorados de perto.

Tudo em conjunto com o fortalecimento das atividades de prevenção, valorização dos nossos policiais civis e militares, e fazendo investimento em tecnologia. Teremos também 12 centrais de comando e inteligência, que contarão com o apoio de unidades móveis para monitorar as ruas e atender os chamados da população com rapidez.

As delegacias vão voltar a funcionar com plantão 24h. Serão criados ou ampliados os conselhos comunitários de segurança e cultura da paz em parceria com os municípios. Além disso, programas sociais, como o de prevenção e proteção às mulheres vítimas de violência, serão ampliados.

Julio Lossio (Rede)
Durante nossa gestão, iremos criar a Polícia Rodoviária Estadual com foco na proteção das nossas fronteiras e evitar o tráfico de drogas, responsável por boa parte do número de homicídios no Estado. Promoveremos uma maior integração entre as Polícias Militar e Civil e investiremos na Polícia Científica para melhorar a elucidação dos crimes, em monitoramento eletrônico e inteligência.

Devido ao alto índice de acidentes de moto, que em 2016 custou quase 1 bilhão de reais com o atendimento das vítimas, criaremos o programa de redução de acidentes de motos com foco na educação, monitoramento eletrônico e fiscalização ostensiva com prioridade nos finais de semana, onde ocorrem quase metade de todos os acidentes.

Ainda desenvolveremos o Presídio Trabalho, onde o detento trabalhará para garantir renda e ocupar a mente. Propomos: Presídio Agrícola (Região do São Francisco); Presídio da Confecção (Região Agreste) e Presídio Indústria, para produção de carteiras escolares e mobiliário, capacitando para atividades técnicas como eletricista, pedreiro, encanador, cabeleireiro, etc. (Região da Mata e Metropolitana).

Além disso, implantaremos uma guarda mirim nas escolas públicas municipais e estaduais e apoiaremos os municípios na criação e fortalecimento das guardas municipais.

Maurício Rands (PROS)
Três eixos são fundamentais para a construção da segurança pública: repressão, prevenção com inteligência e ressocialização. Temos planos de usar mais a inteligência, os recursos tecnológicos para dar uma nova abordagem a estes três eixos.

O uso da inteligência começa pela instalação de câmeras de videomonitoramente em pontos estratégicos, em todo o Estado. As câmeras vão captar imagens para uma sala de controle, com pessoal qualificado e capacitado para dar respostas instantâneas, ter ação imediata, acompanhar situações de risco ou crimes em andamento. Isso é possível e tem sido o caminho seguido por sociedades seguras. A sala de controle serve de apoio ao policial na rua e, na mão dupla, os policiais poderão dar apoio a chamadas originadas da sala de controle.

Os recursos para a adoção de mais tecnologia podem vir de um fundo federal para a segurança pública e também podemos criar um novo fundo com parte dos recursos que vêm das multas de trânsito.

Precisamos valorizar os profissionais da segurança, ouvir e aprender com aqueles que arriscam sua vida em benefício da nossa segurança. Nós vamos mudar o tempo para a promoção dos Policiais Militares para cinco anos e não os dez anos atuais.

Na ressocialização, vamos acabar com essa “escola do crime” que são os presídios de Pernambuco. Vamos construir novos grandes presídios, com oferta de capacitação e trabalho para o preso, que receberá pela produção de produtos necessários ao Estado, como bancas escolares, bolas, vassouras entre outros itens. Também vamos criar pequenas unidades, para aqueles presos que praticaram crimes de baixo potencial ofensivo (como um pequeno furto) fiquem próximos às suas famílias, para facilitar seu retorno à sociedade.

Paulo Câmara (PSB)
A violência tem aumentado em todo o Brasil, com o avanço do tráfico de drogas para além dos centros urbanos, foi preciso investir. E Pernambuco deu a resposta, com nosso esforço, conseguimos resultados. Estamos fechando o décimo mês de redução de homicídios e um ano de redução nos números de assaltos e roubos.

Vamos seguir avançando com a interiorização de estruturas de segurança. Nosso compromisso é o de implantar um Batalhão Especializado de Polícia do Interior (BEPI) em Garanhuns e um Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (BIESP), no Sertão.

Vamos contratar cinco mil novos policiais. Criar três novas Companhias Independentes de Polícia Militar na Zona da Mata e no Agreste, a 2ª CIATUR em Porto de Galinhas, expandir o Grupo Aéreo e Tático para o Agreste e o Sertão, criar 3 novas Delegacias da Mulher, o Banco Eletrônico de Digitais e o Departamento de Combate ao Crime Organizado, com 6 Delegacias em todo Estado.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja Também

Ex-detento vira poeta e deixa presídio de Salgueiro com um livro lançado

Santos já tem outra produção em andamento, que será lançada fora do cárcere e junto da sua…