Home Destaques TSE manda Facebook tirar do ar 33 links com notícias falsas contra Manuela D’Ávila

TSE manda Facebook tirar do ar 33 links com notícias falsas contra Manuela D’Ávila

3 primeira leitura
1

Textos vinculam imagem de candidata a vice-presidente a condutas ofensiva aos cristãos

BRASÍLIA – O ministro Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE ), determinou nesta segunda-feira que o Facebook retire do ar em até 24 horas 33 links por conterem mensagens difamatórias a Manuela D’Ávila (PCdoB), candidata vice-presidente na chapa de Fernando Haddad (PT), e à campanha petista. Segundo a defesa do partido, somados, o alcance das notícias falsas chega a 146.480 compartilhamentos e 5.190.942 visualizações.

As notícias falsas vinculavam a imagem de Manuela a condutas ofensiva aos cristãos, além de atribuir à candidata a entrega de materiais pornográficos para crianças. O ministro do TSE reconheceu que foram feitas montagens nas imagens com o objetivo de manchar a imagem de Manuela.

“No caso dos autos, entendo viável a concessão da liminar, porquanto o conteúdo ora questionado mancha a imagem da candidata representante perante o público católico e cristão, com o objetivo evidente de interferir no pleito eleitoral. Ademais, a mídia foi claramente editada com uso de montagem – por meio da qual se desvirtuou o conteúdo original do vídeo produzido pela candidata representante para combater a homofobia nas escolas –, contendo agressão e ataque à imagem da candidata, atribuindo-lhe conceito sabidamente inverídico”, escreveu Sérgio Banhos.

O ministro pediu ao Facebook a disponibilização dos dados pessoais dos responsáveis pelas publicações, para eventual responsabilização dos autores. O site terá de enviar ao TSE em 48 horas a identificação do número de IP da conexão usada para realização do cadastro inicial no Facebook dos autores das páginas e os dados pessoais dos criadores e dos administradores dos perfis. Em caso de descumprimento, o ministro afirmou que poderá ser aplicada multa diária à rede social, sem especificar o valor.

No fim de semana, Sérgio Banhos e o ministro Carlos Horbach já tinham dado outras decisões ordenando a remoção de notícias falsas contra Manuela e Fernando Haddad, candidato a presidente do PT. Também determinaram que Facebook e Youtube informem o número de IP, que serve de identificação a um computador na rede.

Horbach mandou remover 33 postagens no Facebook e dois vídeos no Youtube. O pedido do PT era mais amplo, mas o ministro negou tirar do ar o restante. Em alguns casos, Horbach notou que havia “conteúdos de matérias jornalísticas ou que expressam opinião dos usuários de redes sociais, o que não caracteriza irregularidade eleitoral”.

Banhos mandou remover conteúdos contrários a Manuela. Cinco páginas no Facebook teriam atribuído a ela uma declaração sobre o desaparecimento do cristianismo e de que seria mais popular que Jesus. O ministro entendeu que “o conteúdo ora questionado mancha a imagem da candidata representante perante o público cristão, com o objetivo de interferir no pleito eleitoral”.

Carolina Brígido e André de Souza) O GLOBO

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação Portal
Carregar mais por Destaques

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Buraco na rodovia PE-630 põe em risco vidas e barragem de Barra Bonita

Em mais um dilema PE-630, com a colaboração do vereador de Dormentes, Chiquinho de Dodora,…