ASSUNTO DA SEMANA


O Portal percebeu uma discussão incomum nas redes sociais e nas rodadas de conversas na cidade e zona rural do município de Santa Filomena-PE, pelo povo de forma geral, mas principalmente pelas famílias de estudantes da rede municipal de ensino, no tocante aos últimos eventos ocorridos com o transporte escolar.

Frase como essas, tornam o assunto ainda mais intrigante:

“Quem já viu carro de aluno andar caindo as rodas?”

“Porque uma van que transporte escolar pegou fogo minutos depois de entregar os alunos?”

“Será que é seguro, nossos filhos serem transportados em carros que saltam rodas, pegam fogo?”

“Será que os donos desses carros estão fazendo a devida manutenção?”

“Porque os vereadores não fiscalizam o transporte escolar?”

Vamos à descrição dos eventos relacionados ao transporte escolar em Santa Filomena, pela gestão do prefeito Cleomatson Vasconcelos (PMN):

Nos últimos dias, aconteceram dois acidentes com veículos escolares, contratados pela Prefeitura de Santa Filomena, através de uma empresa terceirizada.

  • Um ônibus saltou um roda recentemente, enquanto transportava os alunos, na PE-625. Houveram algumas escoriações no corpo de estudantes, que ficaram traumatizados com o risco que sofreram, de perder suas vidas;
  • Uma van pegou fogo na noite de quinta-feira (25), após entregar os alunos em suas casas, no sítio Seriema zona rural do município, onde por sorte o motorista conseguiu escapar antes que o carros explodisse.

Na Sessão de 8 de Março deste ano, o vereador Danúbio Macedo teve um requerimento barrado na Câmara Municipal, onde solicitava esclarecimento sobre irregularidade no transporte escolar.

Segundo a denúncia, os donos de transporte escolar de Santa Filomena recebem ao todo, média de R$ 130 mil por mês. Mas o contrato com a empresa contratada para fazer os repasses, recebe em média R$ 220 mil mensal. Sendo assim, a denúncia supõe que estaria “sobrando” o valor de R$ 80 a 90 mil mensalmente.

Diante dos fatos, cabe um questionamento à Gestão:

Porque os vereadores de situação (Geandro de Geni, Valdir Teixeira, Chixico Coelho, Ailton do Sindicato e Edclécio Freitas) ‘blindaram’ a Gestão para não ser fiscalizado o uso de dinheiro público no transporte escolar?

Qual a confiança que os pais de alunos tem hoje, de que seus filhos estão sendo transportados com segurança?

O que aconteceu, reflete sobre os valores que supostamente estão sendo pagos aos donos dos veículos. Já que saltar rodas e pegar fogo em veículos geralmente é consequência de falta de manutenção.

Com a palavra a Prefeitura de Santa Filomena. 
O espaço fica a inteira disposição, para quaisquer esclarecimentos.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Colunista

1 Comentário

  1. Juscelio de Lima feitoza

    1 de novembro de 2018 em 10:40

    Bom dia, isso é uma questão frequente que a população de pequenos municípios exclusivamente da região Nordeste enfrentam, isso é uma falta de respeito para com os mesmos, e colocam em riscos a vida de todos que precisam do transporte público, Por isso buscamos mudanças. Temos que ficar-nos de olho no mal uso e distribuição das verbas destinadas ao uso público.

    Responder

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Vídeo da participação do vereador Edclécio na 7ª Audiência Popular pela pavimentação da PE-630

Edclecio Freitas, vereador de Santa Filomena-PE, participou da oratória na sétima Audiênci…