Home Poder Público Congresso Nacional Acordo de Armando e FBC com a Bahia renova incentivos a montadoras no NE

Acordo de Armando e FBC com a Bahia renova incentivos a montadoras no NE

3 primeira leitura
1

Um acordo costurado durante dois dias de longas negociações pelos senadores Armando Monteiro (PTB-PE) e Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) com as bancadas da Bahia na Câmara dos Deputados e no Senado permitiu a aprovação, hoje (quarta, 24), de emenda que prorroga até 2025 os incentivos fiscais à indústria automobilística instalada no Nordeste. A emenda, de autoria de Armando, foi incluída na Medida Provisória que institui a nova legislação do setor automotivo, votada no início da tarde pela Comissão Especial da MP.

A alteração na Medida Provisória proposta pelo senador petebista, acertada com o Ministério da Fazenda, permitirá à Fiat Chrysler investir R$ 7,5 bilhões na unidade de Goiana até 2022, gerando nove mil empregos.

A bancada da Bahia, que retardava a aprovação da MP, reivindicava que a emenda estendesse o crédito presumido a ser abatido do IPI (imposto sobre Produtos Industrializados) a outros tributos, sob o argumento de que o abatimento apenas do IPI não é suficiente para a Ford, em Camaçari, e a fábrica de jipes Troller, no Ceará. A reinvindicação foi incorporada à emenda.

Sem veto – Aprovada hoje (quarta, 24) na Comissão Especial, a MP do novo marco regulatório da indústria automobilística, o chamado programa Rota 2030, será examinada agora nos plenários da Câmara dos Deputados, primeiro, e do Senado. Tem prazo até 17 de novembro para ser votada nas duas Casas, sob pena de caducar.

Segundo Fernando Bezerra Coelho, a emenda de Armando reduz em 40% a renúncia fiscal da União (o que o governo federal deixa de arrecadar) com os incentivos às montadoras que operam no Nordeste, o que torna possível, segundo ele, não ser vetada pelo presidente da República.

A Fiat Chrysler informou a Armando Monteiro que a prorrogação dos incentivos às montadoras nordestinas tornará possível à unidade de Goiana ampliar de 250 mil para 350 mil a produção de veículos por ano. A empresa comunicou estar em negociação com 38 novos fornecedores, que têm um potencial de investimentos da ordem de R$ 1 bilhão, perfazendo, assim, com as inversões próprias do grupo, um total de R$ 8,5 bilhões de investimentos novos na planta de Goiana.

Na justificativa de sua emenda, o senador petebista ressalta que “sem os incentivos, a viabilidade econômica dos projetos e investimentos das montadoras instaladas no Nordeste estaria comprometida e a histórica diferença competitiva delas frente aos estados do Sul e Sudeste jamais seria mitigada”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Congresso Nacional

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Esclarecimento da Assessoria do deputado Adalberto Cavalcanti – Sessões plenárias do Congresso

O blogueiro Jamildo divulgou em seu blog o número de faltas dos parlamentares pernambucano…