Home Destaques Codevasf insere 40 mil alevinos na orla do rio São Francisco em Petrolina (PE)

Codevasf insere 40 mil alevinos na orla do rio São Francisco em Petrolina (PE)

3 primeira leitura
3

Como parte das comemorações pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) promoveu, nesta quarta (6), um peixamento simbólico na Orla de Petrolina (PE), com inserção de 40 mil alevinos. O evento, parte da programação da VI Semana do Meio Ambiente promovida pela 3ª Superintendência Regional da Codevasf, foi realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Petrolina e contou com a presença de estudantes das escolas municipais Maria Soledade Alves e Eduardo Campos.

Os 33 mil curimatãs e 7 mil pacamãs inseridos no rio São Francisco são frutos de trabalho realizado no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Bebedouro. De acordo com Rozzanno Figueiredo, engenheiro de pesca e chefe do centro, há boas perspectivas para o ano de 2018, tudo isso graças às chuvas que ocorreram no sertão pernambucano no primeiro semestre e, também, ao novo contrato que permitiu a Companhia contratar uma nova equipe de atuação. A perspectiva é que haja uma produção de mais de 2 milhões de alevinos para o exercício 2018, vinte vezes mais do que a quantidade produzida em 2017.

A produção do Centro Integrado de Bebedouro é baseada em alevinos para recomposição da ictiofauna da bacia do rio São Francisco, povoamento de açudes, reservatórios e aguadas, fomento da piscicultura e pesquisas na área de abrangência da Codevasf em Pernambuco. De acordo com Rozzanno, a Companhia tem feito diversos peixamentos no Velho Chico com espécies nativas do rio. “Atualmente, nós produzimos as espécies piau, curimatã, pacamã, tilápia e tambaqui. No ano de 2019, temos a expectativa de produzir pirá e matrinchã”, explicou.

Muitas dessas espécies são apreciadas no mercado gastronômico local. Por isso, agricultores buscam a Companhia para receber e produzir peixes em seus açudes. É o caso de Geodavo de Souza, do município de Dormentes, que acaba de povoar açudes de sua região com peixes produzidos no Centro. “Em Dormentes, temos alguns açudes que estão com água, pois choveu bastante nesses primeiros meses do ano. Com a ajuda da Codevasf, nós colocamos diversos peixes nesses locais e, agora, poderemos incrementar nossa renda com a comercialização desses animais”, conta.

A expectativa para 2018 é que mais de 100 pequenos açudes recebam peixes produzidos pelo Centro Integrado de Bebedouro. Há mais de 30 anos, a Codevasf faz esse trabalho de repovoamento de espécies de peixes em todo o Vale do São Francisco, por meio de sete Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura distribuídos em cinco estados de sua área de atuação.

Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação Portal
Carregar mais por Destaques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

GILDEVAN MELO VOTA PARA DEPUTADO FEDERAL 2501, DEPUTADO ESTADUAL 14444 E GOVERNADOR 14