Home Destaques Crianças entre fezes e lixo: terceira “Casa dos Horrores” é descoberta nos EUA

Crianças entre fezes e lixo: terceira “Casa dos Horrores” é descoberta nos EUA

3 primeira leitura
5

A polícia norte-americana encontrou 10 menores vivendo entre fezes e lixo em uma casa no norte da Califórnia, depois de a mãe ter informado que o filho mais velho, de 12 anos, tinha desaparecido.

Dez crianças com idades entre os quatro meses e os 12 anos foram retiradas de uma casa na Califórnia, nos Estados Unidos, onde viviam sem condições, cercados de lixo, comida estragada, fezes e urina, segundo a rádio portuguesa Renascença.

O caso foi descoberto depois de a mãe ter dado o filho mais velho como desaparecido, de 12 anos. As autoridades encontraram o rapaz dormindo em um jardim de uma casa perto da sua.

Nenhuma das crianças frequentava a escola. À polícia, os filhos do casal contaram que sofreram maus-tratos e apresentavam sinais de cortes, queimaduras, hematomas, assim como de terem sido atingidos com armas de fogo ou ar comprimido.

A mãe das crianças, Ina Rogers, de 30 anos, foi presa no dia 31 de março, sendo depois libertada sob fiança. O pai, Jonathan Allen, de 29 anos, está sob custódia. Ambos enfrentam agora acusações de negligência, tortura e abuso de crianças.

A mãe das crianças fez uma visita guiada pela casa onde foram descobertos menores. A mídia norte-americana descreveu a casa com “paredes arranhadas e fezes de animais na banheira“.

Ina Rogers diz que os filhos dormiam todos no mesmo quarto por serem muito próximos uns dos outros e justifica que a casa só estava naquelas condições quando a polícia chegou porque tinham revirado tudo para encontrar o filho mais velho.

A mãe alega ainda que a família está sendo julgada por ter muitos filhos e por ter escolhido ensiná-los em casa, em vez de matriculá-los na escola.

Essa é a terceira “Casa dos Horrores” descoberta nos Estados Unidos, desde o início do ano. O primeiro caso surgiu com a descoberta de 13 crianças que eram mantidas acorrentadas, com fome, subnutridas e sujas dentro de casa pelos genitores David Allen Turpin e Louise Anna.

O caso tinha chocado a América (e o mundo), quando pouco tempo depois, em fevereiro, uma nova “Casa dos Horrores” foi descoberta. Benito e Carol Gutierrez mantinham os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados durante mais de 12 horas por dia. As crianças, com idades entre seis e 12, não tinham luz no quarto, ou acesso a alimentos ou água. Além disso, eram obrigadas a fazer as necessidades no chão ou num balde.

CA Notícias / Ciberia / ZAP

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação Portal
Carregar mais por Destaques

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Convite Missa 70 anos da Igreja N. Sra. Perpétuo Socorro – Distrito Socorro/Santa Filomena-PE

É com imensa alegria que o administrador paroquial, Padre Eulices Nobre da Paróquia de Nos…