Um medicamento usado no tratamento do câncer de mama em pessoas diagnosticadas com metástase não é fornecido regularmente aos hospitais do Estado desde setembro de 2017. Foi isso o que alertou, nessa segunda (9), a deputada Socorro Pimentel (PSL) em pronunciamento no Plenário.

O trastuzumabe, destacou a parlamentar, disponível há quase duas décadas em hospitais particulares do País, aumenta a sobrevida e dá mais qualidade de vida a quem enfrenta a doença. Segundo Socorro, a oferta da substância pelo Sistema Único de Saúde é uma das principais causas de demandas por remédios na Justiça.

“Ter um estoque satisfatório dessa droga, assim como de qualquer outra que faça a diferença entre a vida e a morte de uma pessoa, tem de ser prioritário”, defendeu. A deputada registrou apelo à Secretaria Estadual de Saúde, responsável pelo fornecimento, para que normalize a situação. “A falta da oferta regular penaliza os pacientes no estágio mais grave da doença.”

Estatuto – A parlamentar aproveitou o tempo na tribuna para cobrar a aprovação do projeto de lei, de sua autoria, que pretende criar o Estatuto da Pessoa com Câncer em Pernambuco. O texto foi elaborado por uma comissão especial na Assembleia, da qual a petebista foi relatora. “Faço um apelo à Comissão de Justiça para que haja celeridade no andamento da matéria e que a apreciação da proposição seja agilizada”, declarou.

Dianely Sales – Ascom

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação Portal
Carregar mais por Destaques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Adalberto Cavalcanti faz apelo ao prefeito Miguel Coelho sobre recursos destinados à Petrolina

O deputado federal Adalberto Cavalcanti (Avante) fez um apelo ao prefeito Miguel Coelho, p…