Home Multimídia Artigos NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER – A Coragem de Romper o Silêncio

NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER – A Coragem de Romper o Silêncio

6 primeira leitura
7

Conteúdo – Dra. Vanessa Paiva
Nessa minha estada na Terra, tive a honra de estar frente a milhares de mulheres de muitas partes do mundo, vivenciando uma multiplicidade de papéis, sempre trabalhando por elas. Por incontáveis vezes, falei em meu nome, em defesa de outras. Assim, chorei junto tantas e tantas vezes, abracei, acalentei e também gargalhei e sonhei. Trago em minha bagagem aprendizados que se alojaram em alma. Por diversas vezes visitei o espaço sagrado que contém as perguntas mais brutas formuladas na humanidade: “Como isso pôde acontecer comigo”; “O que eu fiz para merecer isso? ”; “Como eu aprendo a me amar”?

Muitas vezes, sem conta fui silenciada pela energia desses momentos, me fortaleci por dentro através da conscientização dessa Força Maior que em mim habita para, com CORAGEM, romper o silêncio e apontar o caminho de volta.

Por longo tempo, a mulher esqueceu e se afastou de sua identidade de rainha, sacerdotisa real, precisando até da intervenção da lei dos homens para protegê-la dos ataques e injustiças cometidos por crenças equivocadas que geraram agressão, desrespeito e conceitos distantes da verdade. Foram músicas, piadas, gestos, palavras e outras formas culturais na tentativa de denegrir sua imagem e diminui-la. Na condição de mulher, antes, no início da minha juventude com a bandeira feminista nas mãos, agora, sem empunhar nenhuma bandeira, apenas exerço meu fascínio que aumenta cada vez que busco mais, através do estudo, meditação ou convivência, por esse ser (mulher) magnífico. Por isso, não me calo e esse privilégio de falar sobre e para mulheres é uma bênção que recebo entusiasmada de Deus, como missão para auxiliar a reestruturação de famílias inteiras, falando sobre o poder e a divindade que existe dentro de cada mulher, além do seu papel essencial para a edificação e manutenção da família harmonizada.

Neste dia, 08 de março de 2018, mais um ano que nos possibilita homenagear a essência do feminino, essa força criadora advinda do próprio Criador, que é permeada por sensibilidade, intuição e muito AMOR. Concordando com Einstein, certamente é a frequência energética mais sutil, a palavra, ou o Verbo de Gênesis, em poemas e versos, a máxima expressão do UNO (Força originária da VIDA). O verbo é a palavra em ação! O inconsciente desvendando o símbolo pela imagem que ela carrega.  O UNO se expressando através do VERSO e formando um todo indestrutível, a mulher é o verso do UNO; o UNO+VERSO, UNIVERSO, um Oceano cheio de emoções, capaz de vivenciar tantos papéis diversificados, como filha, irmã, amiga, amante e MÃE, agindo e atuando, o que transforma a palavra no fato, o movimento circular e infinito, chegando a gerar outro ser dentro do seu próprio corpo físico. Cada ser humano, advindo do ventre de uma mulher, é único. Uma palavra de Deus, parte que saiu de seu espírito, que não mais se repete.

Que ser tão majestoso, sagrado e inigualável é a mulher? Imagem e Semelhança do Criador, sábia e grandiosa que faz florescer tudo o que toca, sempre a partir do instante em que desperta para a sua própria essência, quando se lembra de quem é, de onde veio, da verdade de que é um ser espiritual e maravilhoso que habita num corpo físico também tremendo, experenciando o humano, onde a vida pulsa a cada instante e milagres diários se manifestam. A mulher é cocriadora da sua realidade.  Através dos ciclos vivenciados a cada mês em seu corpo, numa engenhosa construção que a difere do masculino, em consonância com a própria Vida, num mistério ainda não descoberto pela ciência, sua gestação é contada pelas semanas lunares, num espetáculo de integração entre dimensões, sua delicadeza e expressão é repleta do verdadeiro AMOR. Essa é a essência do poder feminino, dessa força inigualável que acompanha a força do AMOR, levando a harmonia e alinhando todas as frequências na nota musical mais bela. Reverencio o feminino que há em mim e em todas as pessoas: homens e mulheres, através da anima ou alma, e neste dia, escolhido como o Dia Internacional da Mulher, convido todas as mulheres a olharem profundamente para si, em seu íntimo, bem lá dentro do seu EU, por meio da menina dos olhos, da íris, a enxergarem a verdade sobre si mesmas, de que, por serem mulheres, detém o poder do feminino latente, e por isso, são divinas, criando para si mesmas, e, sempre para as pessoas que transitam em sua órbita, a plenitude da vida e a tão sonhada felicidade. Receba essa homenagem, MULHER, como a minha melhor tentativa de agradecer e derramar LUZ sobre quem você é, sobre o que você faz e essencialmente, sobre como você transforma a realidade da sua família, impactando toda a humanidade.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Veja Também

Vice-presidente conduz Sessão para eleição do presidente da Câmara de Santa Filomena, mas presidente anula eleição

O vice-presidente Erin de Cícero Henrique conduziu a Sessão Extraordinária agora a pouco (…