Home Capa Bancada de oposição critica prefeito Cleomatson por manobra no projeto do piso do magistério

Bancada de oposição critica prefeito Cleomatson por manobra no projeto do piso do magistério

3 primeira leitura
0

Os vereadores de oposição em Santa Filomena (Wallace Mororó, Adelvan de Campo Santo, Chixico Coelho, Erin de Cícero Henrique e Danúbio Macedo) convocam a população em geral, para conhecer e assistir a reunião desta terça-feira (30), em que será votado o projeto de lei do Executivo que trata do reajuste do piso salarial dos profissionais do magistério, cria cargos comissionados no âmbito da gestão administrativa municipal e aumenta salários de apenas duas profissões, ignorando a defasagem nos salários de quase todas a s categorias do setor público municipal.

O prefeito de Santa Filomena, Cleomatson Vasconcelos (PMN), finalmente enviou à Câmara o projeto de lei nº 007/2017 do executivo, que submete à apreciação e votação pelos vereadores, o reajuste do piso salarial dos professores, que era esperado desde janeiro. Mas além do reajuste dos professores, o prefeito incluiu no projeto, a criação de vários cargos comissionados, alguns com altos salários, de até R$ 2.800,00, além de aumento de salário de apenas duas profissões (operador de máquina pesada e técnicas de enfermagem e/ou enfermeiras lotadas no serviço de sala de parto); ignorando a defasagem nos salários de quase todas as categorias de profissionais.

O presidente da Câmara, Wallace Mororó, em nome da bancada de cinco vereadores de oposição, discorda da forma como o prefeito “pegou carona” para criar muitos cargos comissionados e promover salários de apenas duas profissões, que vão favorecer em maior proporção, à profissionais de outras cidades, por se tratar de profissionais não disponíveis no município.

“Porque o prefeito não manda projeto à Câmara para aumentar os salários de todas as categorias que estão com seus vencimentos defasados? Onde um motorista de ambulância trabalha 340 horas para receber um salário mínimo; as técnicas de enfermagem e enfermeiras dos PSF’s ficaram fora do aumento; os garis, os vigias, os agentes de saúde e tantos outros, como é visto nas esquinas, as reclamações desses profissionais que realmente contribuem de forma efetiva com os principais serviços do município. Esses cargos que estão sendo criados, muitos deles são desnecessários, como dizia o ex vereador agora, prefeito Cleomatson, que nunca votou num projeto para criação de cargos comissionados, garantindo que eram cargos políticos. Além disso, a secretária de educação disse na Câmara que na sua pasta está economizando mais de sessenta cargos. Porque o prefeito não nomeia esses cargos que emprega realmente os cidadãos do município para ajudar na gestão e receber seus salários, ao invés de ficar chamando gente de fora que recebe muito para fazer pouco?” criticou Wallace Mororó.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Charles Araújo
Carregar mais por Capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja Também

Ex-detento vira poeta e deixa presídio de Salgueiro com um livro lançado

Santos já tem outra produção em andamento, que será lançada fora do cárcere e junto da sua…